clique aqui para abrir os links em uma nova janela.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Letter 1: Sanctum Raphaelem Archangelum

"DIRIGERE dignare, Domine Deus, in adiutorium nostrum, 
sanctum Raphaelem Archangelum; et quem tuae maiestati semper 
assistere credimus, tibi nostras exiguas preces benedicendas
 assignet. Per Christum Dominum nostrum. Amen."

Raphael - Carlos Quevedo
             Sei que teu corpo tem milhões de cores, mas a única que posso ver quando fecho os olhos é o azul-turquesa que me envolve em um abraço quando você o faz. Eu não posso ouvir sua voz diretamente, mas te ouço na chuva, no vento vindo do mar, nas próprias ondas. Te ouço também no sonho, e acho que é a forma mais pura de todas. Afinal, tua verdadeira voz cristalina me toca. "- Eu sou a Cura de Deus", soa tua voz e não posso conter o sorriso. Afinal, você me protege.
             Às vezes também posso ver teus sinais: os peixes se unindo perto da barca, tão bem perto da linha d'água, abrindo a boca para fora como se fossem respirar. Mas, espera! São peixes, e peixes respiram debaixo d'água! É engraçado... Às vezes um peixe resolve pular inesperadamente na frente da barca, num salto alto e desengonçado. Ou as aves fazem mergulhos acrobáticos no mar, como se atiçadas por algo ou por alguém. Sim, isso me diverte.
             Às vezes eu também posso te sentir, como quando tocou meus ombros e me aliviou o cansaço no trabalho. Ou quando me vejo sozinha e perdida e sinto o cheiro de chuva com uma leve carícia e sei que você não quer meu choro. 
             Posso ser "abusada", mas sei que se orgulha de mim, além de me proteger, me guiar e curar tanto as dores físicas quanto as emocionais. Só peço que continue a me guardar e proteger em suas asas. Amém.

0 comentários:

Postar um comentário

 

© 2009Unfinished Songs | by TNB